domingo, 4 de setembro de 2011

Como funciona a velha imprensa: uma experiência pessoal.


No sábado, 3 de setembro, foi publicada no Globo Online uma matéria repercutindo o debate sobre a regulação da mídia, um dos temas mais importantes discutidos durante o Congresso do PT.


Motivados pelos recentes acontecimentos no Hotel Naoum, em Brasília, quando repórter da revista Veja tentou invadir o quarto aonde estava hospedado o ex-deputado José Dirceu, a questão da regulação se tornou tema central na agenda dos delegados e militantes do partido.


Pois bem. A referida matéria anunciava a intenção do partido em tratar do assunto e tomava a opinião da ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, sobre a postura do governo em relação a esta renovada disposição do PT em colocar a questão em pauta. Entretanto, em momento nenhum, a matéria se referiu à tentativa de invasão do quarto do hotel. Mencionou apenas a “reportagem” publicada pela Veja contra José Dirceu, relacionada às atividades do ex-ministro da Casa Civil no governo Lula. É o que se lê no texto, aqui reproduzido:



"Para Ideli, o momento é oportuno para se reabrir esse debate sobre o marco regulatório da mídia.
- Ainda mais diante de episódios que levantam dúvidas entre a liberdade de imprensa e a espionagem. Não podemos admitir espionagem política - observou a ministra, sem citar diretamente a reportagem da revista "Veja" que denunciou o ex-ministro e deputado cassado José Dirceu de estar tentando desestabilizar o governo de Dilma Rousseff."

Aqui a matéria completa: http://oglobo.globo.com/pais/mat/2011/09/03/ideli-diz-que-impossivel-governo-nao-participar-do-debate-sobre-marco-regulatorio-da-midia-925282517.asp 



Decidi então enviar um e-mail à jornalista autora da matéria, observando que o texto, tal como foi escrito, induz o leitor a pensar que a motivação da ministra e do PT nada mais era que mera retaliação a matéria desfavorável publicada pela Veja. Não havia, na matéria do Globo Online, nenhuma linha que explicasse ao leitor que Ideli, na verdade, estava se referindo à tentativa de invasão do quarto de José Dirceu, no Hotel Naoum, no dia 24 de agosto, pelo repórter Gustavo Ribeiro. Não é pouca coisa. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Brasília e há suspeitas de que o repórter plantou uma câmera escondida no corredor do hotel.


Solicitei ao Globo, portanto, que o texto fosse revisado e alterado no site para, justamente, incluir os fatos relativos à tentativa de invasão e, assim, dar ao leitor o verdadeiro sentido da declaração da ministra. Em vão. No fim das contas, fui tratado como se, ao invés de um cidadão em busca do meu direito de ser bem informado, como um assessor do PT interessado em brigar com a notícia.


Segue abaixo, o diálogo travado entre mim e a repórter Adriana Vasconcelos, de O Globo, responsável pelo texto:



--- mensagem original --- 
De: Dario Achkar  
Assunto: Marco Regulatório da Mídia, Veja x Dirceu, Ideli, etc.. 
Data: 3 de Setembro de 2011 
Hora: 18:33:38 


Prezada Adriana,
com referencia a matéria publicada hoje no Globo online, http://oglobo.globo.com/pais/mat/2011/09/03/ideli-diz-que-impossivel-governo-nao-participar-do-debate-sobre-marco-regulatorio-da-midia-925282517.asp
a ministra Ideli se referiu a espionagem política não pela matéria da Veja sobre José Dirceu, mas sobre a tentativa do seu repórter de invadir o apartamento do hotel, o que aliás, não é mencionado em parte alguma da sua matéria. Colocado da forma em que está na sua matéria, fica parecendo que é mera retaliação do governo e do PT a matéria desfavorável publicada pela revista.


Alguma chance em corrigir o equívoco?


Att,


Dario


Ao que obtive a seguinte resposta:


De: Adriana Vasconcelos - Redação Suc BSB - O GLOBO
Data: 3 de setembro de 2011 20:56
Para: Dario Achkar


Dario, 
Só agora vi sua msg, mas qdo me refiro à reportagem da Veja, penso que está clara a referência do episódio relatado pelo ex-deputado José Dirceu em seu blog. 
Um abraço 
Adriana 


Não satisfeito com a resposta, insisti:


----------
De: Dario Achkar
Data: 4 de setembro de 2011 12:28
Para: Adriana Vasconcelos - Redação Suc BSB - O GLOBO


Prezada Adriana,


este é o ponto. Não está clara a referência, uma vez que o episódio foi sequer mencionado na matéria, e a grande maioria dos leitores quase não teve acesso a notícia, pois a mesma quase não foi repercutida na grande imprensa. E quando foi, ficou restrita a notas de rodapé. E de fato, colocado como está. fica parecendo mera retaliação do governo a matéria desfavorável a um membro do PT. Não soa estranho que a real motivação do debate não figure na matéria, cabendo ao leitor supor então qual teria sido a real motivação do debate?


att,


Dario


Ao que se seguiram duas titubeantes respostas em sequência:


----------
De: Adriana Vasconcelos - Redação Suc BSB - O GLOBO
Data: 4 de setembro de 2011 12:56
Para: Dario Achkar


Vou encaminhar seu email para a direção do Online. ok? 
----------
De: Adriana Vasconcelos - Redação Suc BSB - O GLOBO
Data: 4 de setembro de 2011 12:58
Para: Dario Achkar


Mas antes de mandar, gostaria que vc se identificasse. Por acaso é assessor da ministra Ideli? Quais são os seus contatos?


Respondi:


----------
De: Dario Achkar
Data: 4 de setembro de 2011 13:05
Para: Adriana Vasconcelos - Redação Suc BSB - O GLOBO




Adriana,


Meu nome é Dario Achkar Petrillo, tenho 52 anos, moro na zona rural do DF, sou pequeno produtor rural, não sou filiado a nenhum partido, não tenho cargos no governo, bem como ninguém da minha família. Caso seja necessário outras informações, tais como telefone, CPF ou outras, posso também disponibilizar estas infos.


grato pela atenção,


Dario


Eis que então a brilhante jornalista me sai com esta pérola:


----------
De: Adriana Vasconcelos - Redação Suc BSB - O GLOBO
Data: 4 de setembro de 2011 13:45
Para: Dario Achkar


Dario, 
Se a ministra não reclamou, porque eu teria de alterar o texto? Vc mesmo não teve dúvida sobre o que a ministra se referia, sinceramente acho que os outros leitores tb. 
Att. 


Ao que obviamente respondi:


----------
De: Dario Achkar
Data: 4 de setembro de 2011 14:03
Para: Adriana Vasconcelos - Redação Suc BSB - O GLOBO


A ministra, assim como eu, faz parte de uma minoria que tem acompanhado com atenção o desenrolar do imbróglio. A matéria deveria considerar que a grande maioria dos leitores não teve acesso a toda a informação, uma vez que ela mal foi divulgada na grande imprensa. Não é curioso que um fato de tamanha relevância seja sequer mencionado numa matéria aonde a questão da tentativa de invasão era o tema central ao qual a ministra se referia?


Volto a reafirmar, da forma como foi colocado, fica parecendo que a motivação da ministra e dos delegados do partido é mera retaliação a matéria desfavorável, publicada pela revista. Não te parece?


att,


Dario


E assim, fui brindado com sua resposta final:


----------
De: Adriana Vasconcelos - Redação Suc BSB - O GLOBO
Data: 4 de setembro de 2011 15:02
Para: Dario Achkar


Respeito sua opinião, mas a minha é diferente da sua.




É mole???

9 comentários:

Leider Lincoln disse...

Não é mole não, é sujo e fedido...
=X

Anônimo disse...

Impressionante! De fato fica claro que além da opinião, o interesse da jornalista é diferente do seu também. Me parece que ela não tem interesse em relatar os fatos com veracidade. Preferindo dessa forma manter a matéria altamente tendensiosa. Muito boa a postagem.

Alice G. disse...

É por isso que cancelei minha assinatura do Globo. Não me interessa nem de graça. Com o tempo todo mundo que é alfabetizado e tem dinheiro para pagar assinatura de jornal vai perceber como é ilógico pagar por um resumo parcial e malicioso.
E olha que não tenho simpatia alguma pelo PT.

Marco Aurélio Mello disse...

Vou publicá-lo em meu blog com o devido crédito. Abraço, Marco.

alexandre disse...

parabens por desmascasrar essa coisinha. Por um instante achei que fõsse só medo de perder o emprego. mas depois , vi no blog dela, que é golpismo mesmo.

José disse...

A matéria do G1 não admite mais comentário nem exibe nenhum comentário antigo (se é que houve)...

Marcelo Idiarte disse...

Esta é a imprensa brasileira. Estes são os jornalistas "isentos e imparciais".

zeb disse...

A democratização da comunicação passa pelo combate ao oligopólio disposto no Art 220 § 5º da CF cuja regulamentação o oligopólio chama de censura !

Por falar em regulamentar dispositivo constitucional, o Imposto sobre Grande Fortunas está previsto no Art. 153 inc.VII da CF, que ainda requer regulamentação!

E Mais: uma Auditoria da Dívida Pública está determinada pelo Art. 26 das Disposições Transitórias da CF (título X, ACDT) mas desde 2010 aguardamos o MPF tomar providências, bem como desde 2004 o STF julgar ação da OAB impondo ao Congresso essa obrigação.

Só 3 dispositivos constitucionais a regulamentar seria é pedir demais? o País seria mais arejado, não?

saudações!

Anônimo disse...

Ao lado do Combate ao oligopólio midiático e da Auditoria da Dívida Pública, a Reforma Política é pilar para um Brasil melhor!

Vejam que Eliana Calmon critica o "foro privilegiado": www.estadao.com.br/noticias/nacional,eliana-calmon-faz-criticas-a-bandidos-com-foro-privilegiado,848510,0.htm ,
enquanto que o Movimento Combate à Corrupção Eleitoral fez o Ficha Limpa e agora propõe uma Reforma Política justamente com o FIM DO FORO PRIVILEGIADO !

Confiram (e assinem! e divulguem!) as demais propostas (todas excelentes) em http://mcce.org.br/sites/default/files/Proposta_Reforma_Pol%C3%ADtica.pdf

saudações!