segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Síria e sírios lutam guerra de resistência contra invasão pelos EUA

4/9/2016, Alex Christoforou, The Duran


Traduzido pelo Coletivo Vila Vudu


A campanha para confundir o povo dos EUA foi intensa, mas hoje uma coisa está estabelecida, além de qualquer dúvida: Síria e sírios lutam contra uma potência invasora. Ali não há guerra civil. 

A verdade sobre a Síria e o que está acontecendo está toda nesse vídeo, exposta e documentada nessa conferência de imprensa, na ONU, pela organização (privada) US Peace Council (USPC).[1]

Não se sabe por quanto tempo esse vídeo permanecerá em Youtube, mas é indispensável que todos dediquem 45 minutos de seu tempo a assistir esse vídeo, fazê-lo circular e fazer saber, em todos os grupos, que não há dúvidas de que os EUA estão fazendo guerra "viciosa", pervertida, contra a Síria e os sírios.

The Duran já noticiou essa conferência de imprensa, uma das raras organizações de mídia nos EUA que noticiaram esse depoimento.


Uma delegação do grupo US Peace Council (USPC) voltou recentemente da Síria, onde cumpriu missão de coleta de informação e depoimentos in loco.

A delegação passou seis dias na Síria, onde se reuniu com funcionários do governo sírio, inclusive o presidente Assad, sindicalistas, membros da oposição ao governo e empresários (civis), ONGs, organizações beneficentes e universidades.

A delegação declara oficialmente que cada membro pagou pela própria viagem, e que o governo sírio do presidente Assad permitiu que os membros da delegação se reunissem e entrevistassem quem quisessem sem qualquer restrição.

A delegação que foi à Síria divulgou seu relatório da visita em conferência de imprensa realizada na ONU, dia 9/8/2016.

Madelyn Hoffman, Diretora Executiva do grupo New Jersey Peace Action, e que integrou a delegação que foi à Síria, diz, em 17'15 desse vídeo:


"Não há guerra civil na Síria. Essa foi a primeira informação que recolhemos lá, e a ouvimos repetida incontáveis vezes.

Não existe 'presidente Assad contra o próprio povo': o que existe é presidente Assad e o povo sírio, juntos, em união, contra grupos estrangeiros, mercenários estrangeiros, organizações terroristas. Os nomes mudam todos os dias, no esforço para não serem identificadas e talvez para encobrir a conexão entre cada grupo terrorista e o país de onde obtém fundos, mas há grupos, forças mercenárias apoiadas por Qatar, Arábia Saudita, Turquia, EUA e, por baixo dos EUA, Israel, o estado de Israel.

E essas forças mercenárias são as forças que aterrorizam o povo sírio e lá estão para dividir o povo sírio."*****


[1] No vídeo falam: H.E. Bashar Ja’afari, Representante Permanente da República Árabe Síria (ONU); Alfred Marder, Presidente do US Peace Council; Mary Compton, da diretoria executiva do US Peace Council; Henry Lowendorf, da diretoria executiva do US Peace Council, presidente da delegação q visitou a Síria; Joe Jamison, membro da diretoria executiva do US Peace Council, membro da delegação que visitou a Síria; Madelyn Hoffman, diretora executiva do grupo New Jersey Peace Action, membro da delegação que foi à Síria; Donna Nassor, professora e advogada, também membro do US Peace Council.


2 comentários:

silvio marcus barroso salgado disse...

Pena que não tem legendas em português, pois para quem não têm inglês fluente a fala trás muita informação. Sendo assim fica um pouco difícil concatenar as informações reportadas. Enfim ....

Anônimo disse...

A narrativa dos fatos sempre tem uma força devastadora contra as invenções dos interesses.
Estes quase 50 minutos de fala são isso: a denúncia da mentira praticada sistematicamente pelo governo americano e por seus portavozes, grande mídia a serviço.

Mais ainda, para nós brasileiros, cito quase textualmente: "Nos últimos anos não houve um só dia em que os US não estiveram em guerra contra algum país." Pois há guerras e guerras, e sabe-se, umas se move com dinheiro para armas, outras se move com dinheiro para as campanhas de "construção" das verdades convenientes.

A Guerra dos US contra o povo sírio só continua outras guerras e assassinatos de líderes incômodos aos interesses USNAmericanos. O video cita apenas Noriega, Hussein e Gaddafi, mas a Pacha Mama (América Latina) sabe de tantos outros Jangos, Allendes, Lugos, ..., Roussefs.

Destaco do vídeo algumas denúncias:
- da falsa divisão dos sírios em etnias/variantes religiosas. "O que há são 23 milhões de sírios..." É a mídia de serviço que esquarteja o país em facções e tribos em conflito;

- da lista dos principais países financiadores dos grupos terroristas, ou seja, da própria matriz do terrorismo (que depois os portavozes-de-serviço pintarão como vítimas do que, afinal, engendram);

- do mecanismo de arregimentação de boa parte dos quadros "terroristas" - via assalariamento pelos mesmos financiadores -, depois de radicalizadas as condições sócio-econômicas da população até o ponto de só lhe restarem duas alternativas, o êxodo, ou esse assalariamento.

- do papel do bloqueio econômico imposto à Síria, atingindo prioritariamente a mesma população civil que acabará por deixar o país, ou aceitará o citado "assalariamento";

- do desvio das remessas humanitárias para o povo sírio, que não raro acabam em mãos dos grupos terroristas.

Como cenário para estes acontecimentos, um país LAICO, com medicina e educação 100% públicos (em oposição radical com o que acontece nos países agressores), com governantes eleitos em eleições monitoradas e atestadas por organismos internacionais.

50 minutos muito importantes!

flô