sábado, 22 de outubro de 2016

Nassan Nasrallah - Discurso da 10ª noite de Ashura (out. 2016)

17/10/2016, Eixo da Resistência, Beirute, Líbano

Vídeo com mapas, excerto, legendas traduzidas, 8'35"

















Abertura (Gritos)

"A teu serviço, Nasrallah!" / "A teu serviço, Nasrallah!"

0'58" Nasrallah:

Muito obrigado.

1'06"

Pelo acordo entre russos e norte-americanos, a Síria viu-se ante a oportunidade de pôr fim ao conflito e de reiniciar o processo político
"Início de 2016"

1'22"

Mas não tardou, e os norte-americanos retiraram-se do acordo.

1'27"

[na tela] "Fim de setembro de 2016"

1'29"

Porque o acordo incluía cláusulas que estipulavam, dentre outras medidas, que era indispensável separar a Frente al-Nusra, dos demais grupos armados ativos na Síria,

1'43"

demarcar as áreas da Frente al-Nusra e do Daech e, na sequência, pôr essas áreas sob fogo comum de russos e norte-americanos.

1'56"

Essa grande decisão de lutar contra esses dois grupos

2'03"

constituía uma introdução, para dali lançar um processo político na Síria, entre o regime e as demais facções da oposição.

2'14"

Mas os norte-americanos retiraram-se desse acordo, bloquearam e, mesmo, interromperam as comunicações políticas.

2'21"

E, isso, apenas porque descobriram... [pausa]

2'28"

Eu mesmo, francamente, fui um dos que ficamos muito surpresos, com o tal acordo...

2'33"

[pensei:] Será possível que os norte-americanos tenham aceitado esse acordo?!

2'38"

Mas todos sabem que há divergências dentro do governo dos EUA...

2'42

O que aconteceu foi que depois eles descobriram que não seria possível separar a Frente al-Nustra e os demais grupos armados, especialmente em Idlib e Aleppo,

2'51"

porque, entre a Frente al-Nusra e aqueles grupos, há uma relação estrutural.

2'59"

Ou, também é possível, descobriram que isolar, atacar e neutralizar a Frente al-Nusra resultaria em enfraquecer todos os demais grupos armados.

3'13"

E que, enfraquecidos, aqueles grupos não poderiam continuar a ajudar os EUA a alcançar seus objetivos e a impôr seus objetivos e suas condições à Síria.

3'22"

Por isso os norte-americanos retiraram-se do acordo.

3'28"

Quanto ao Daech, os norte-americanos trabalham por um projeto, que é o mesmo que a Sra. Clinton evocou ainda há poucos dias.

3'46"

Esse projeto é o de "internar", vale dizer, reunir o Daech, numa região demarcada em território síro: o leste da Síria.

3'58" [mapa]

Em segundo lugar, desde as batalhas de Fallujah e d'al-Anbar – [mapa] para que vocês e os que nos assistem pela internet entendam –,

4'08"

os norte-americanos abriram uma trilha, para que os membros do Daech vencidos em Fallujah e Anbar pudessem sair e entrar em território da Síria.

4'19

Tudo isso, sob a guarda dos aviões norte-americanos e da Força Aérea dos EUA que, em vez de atacá-los ou prendê-los...

4"30'

... em vez disso, os encaminhavam para a Síria.

4'35"

Agora, durante os preparativos para as operações de Mossul, os irmãos iraquianos têm de prestar atenção a isso.

4'45" [mapa]

Novamente, a intenção é abrir caminho ali para os membros do Daech,

4'51"

para que saiam de Mossul e internem-se na região leste [da Síria], em Raqqa e Deir ez-Zur.

5'01"

Um dos indicadores desse desenvolvimento é que os norte-americanos se retiraram da batalha de Raqqa.

5'08"

E há dois anos só fazem relembrar "Mossul e Raqqa", "Mossul e Raqqa"...

5'13"

Mas agora já está claro que abandonaram a batalha em Raqqa e estão concentrados só na batalha de Mossul.

5'21"

Há também um indicador suplementar: os raids realizados pela Força Aérea norte-americana contra locais onde se concentra o exército sírio, em Deir Ezzor.

5'35"

Nisso não houve erro algum. Foi ato premeditado, deliberado, cujo objetivo era atingir, mesmo, o exército sírio.

5'45"

Para forçar a queda do aeroporto de Deir Ezzor, para que toda a cidade de Deir Ezzor caísse completamente em mãos do Daech.

5'53"

Porque os EUA querem que o Daech controle toda a região de Raqqa e Deir Ezzor, até a fronteira.

6'01"
[mapa]

Até a cidade de al-Sukna, ao lado de Tadmor (Palmyra). Adiante falarei dos motivos disso.

6'06"

Sobre a presença do Daech no norte de Aleppo, já não tem importância para os norte-americanos.

6'11"

Os norte-americanos já entregaram o norte de Aleppo aos seus aliados turcos e aos grupos armados que cooperam com o exército turco.

6'23"

Mas e então? O que os norte-americanos querem conseguir com tudo isso?

6'27"

Querem 'internar' o Daech na região do leste, querem 'varrê-los' do Iraque e 'interná-los' na Síria,

6'37"

na região de Idlib e Aleppo.

6'43 [mapa]

Eles defendem, protegem e permitem a aproximação e a chegada de fundos e de armas para a Frente al-Nusra, que é parte da al-Qaeda.

6'52"

A mesma al-Qaeda implicada nos acontecimentos do 11 de setembro, que mataram, segundo eles, 3 mil norte-americanos.

7' (artigo citado na tela)

Vide (traduzido): Entrevista com Comandante da Frente Al-Nusra, da al-Qaeda: "Norte-americanos estão conosco", 26/9/2016, Moon of Alabama(traduzido em Blog do Alok).

7'01"

E por que toda essa generosidade dos EUA no trato com Daech e al-Nusra?

7'07"

Simplesmente porque ainda não se esgotou a serventia de [Daech e al-Nusra], como instrumentos dos EUA.

7'12"

A serventia deles ainda não se esgotou, como instrumento, na Síria.

7'17"

Na Síria há objetivos dos norte-americanos, e também dos israelenses.

7'23"

Daech e Nusra são utilizados como instrumentos, saibam disso ou não, para promover e realizar aqueles objetivos.

7'33"

Todos se lembram que – quando o acordo entre russos e norte-americanos foi anunciado, ou, pelo menos, quando foram anunciadas algumas das cláusulas,

7'41"

segundo as quais haveria um acordo russo-norte-americano para atacarem o Daech e a Nusra na Síria –

7'50"

os primeiros a levantar a voz para protestar foram os israelenses.

7'56"

Os israelenses declararam francamente: "Mas, vocês, norte-americanos, o que estão fazendo?!"

8'01"

"Se vocês atacarem Daech e Nusra na Síria... vocês nos deixarão sozinhos!"

8'05"

Usaram exatamente essas palavras...

8'07"

"Significa que vocês nos deixam sós, na região, frente à Síria, ao exército sírio, ao Hezbollah e aos grupos da Resistência!"

8'18"

Os israelenses protestaram, e puseram em ação os seus lobbies nos EUA.

8'27"(até o fim do excerto)

E assim se vê que, infelizmente, o tempo de aqueles grupos serem usados como ferramenta, o tempo da instrumentalização daqueles grupos [Daech e al-Nusra] pelos EUA ainda não chegou ao fim.****

Um comentário:

Choldraboldra disse...

Explore Top Secret America

O governo construiu um sistema de segurança e de inteligência nacional tão grande, tão complexo e tão difícil de gerir, que ninguém sabe realmente se ele está cumprindo seu propósito mais importante: manter seus cidadãos seguros.

http://projects.washingtonpost.com/top-secret-america/